sábado, 31 de dezembro de 2011

2011

Janeiro: Marido se mostrou o melhor do melhor do mundo (by Beth), quando assumiu todos os cuidados com a Aninha para que eu me dedicasse mais a pequetita Juju durante a licença. A cada dia te amo mais.
Fevereiro: A relação entre irmãs começou a ficar mais estreita. A 'agressividade' deu lugar ao zelo e amor, muito amor!
Março: Fizemos o aniversário de 3 anos da Aninha na escola e foi o que ela mais curtiu (e o que menos gastamos). Repetiremos a dose com a Juju.
 e a Julia ainda foi apresentada a sociedade do Jardim 1 hehehehehe 

Abril: Nesse mês aconteceu bastante coisa. Aninha deu a primeira papinha pra Julia; as meninas viajaram de avião pela primeira vez (sufoco rs); conhecemos vários lugares da Bahia, mas o que Aninha mais gostou foi o Projeto Tamar / Praia do Forte; Voltei a trabalhar (1 mês difícil) e a D. Mamadeira entrou em cena.






Maio: Meu primeiro dia das mães como mãe de duas. Duplamente feliz e realizada!

Junho: A quadrilha formada, começava a mostrar a que veio. A bagunça dos primos começou de fato.

Julho: Julia ganhou seu primeiro rabinho de cavalo e começou a engatinhar ;)

Agosto: Primeiro dia dos pais como pai de duas. Duplamente feliz e realizado ;) e as meninas pegaram catapora.


Setembro: A Aninha começou no ballet.

Outubro: A saúde da mamãe 'deu ruim' (já passou, ainda bem) e me separei pela primeira vez da Julia. Ficamos dois dias longe. Um final de semana com o marido e a Aninha. Fui tão criticada (entrou num ouvido e saiu no outro)! Descansei sim e voltei cheia de energia e saudade da minha pequeninha. Nesse mês nasceu o primeiro dentinho da Julia.


Novembro: Ganhei uma ajudante ;) Aninha aprendeu a copiar o nome (já está escrevendo mesmo). A Julia fez 1 ano e a festa foi maravilhosa.



Dezembro: Aninha foi daminha, iniciamos a retirada da mamadeira. Nasceu o terceiro dentinho da Julia ;)




Fatos marcantes de um lindo ano!
E que venham 2012 por que a gente quer é viver e desfrutar o melhor da vida.

Obrigada Senhor por tudo que passamos e pelo que há de vir.

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

O nosso Natal

Comemoramos na casa da minha mãe.

Criançada reunida e complementando a decoração da casa nova:
Vó tentando convencer a pequena a não mexer nos bibelôs:
Criança com febrinha pintando com o kit que entregamos antes pra ver se ela animava ;)
Acho que conseguimos (olhinhos pequeninos da febrinha):
Mãe tentando tirar foto com as duas. Coisa impossível ultimamente ;)
Crianças abrindo os presentes que o Papai Noel deixou. Oba!
Mães se animando mais que os próprios presenteados ;):

Criança tentando descobrir o presente e apaixonada pela sua bebê, até que viesse a constatação:



O pai/marido nem apareceu. Estava tirando as fotos e/ou atrás da pequena ;)
A bagunça foi boa demais.
Um ótimo natal!!!

Até o próximo.
 Quem sabe com mais crianças, né Lu? Por que aqui a fábrica fechou :)

Preciso registrar aqui a apresentação da Ana na igreja. Ela foi solista (ai que morro de orgulho):



Nos encontramos em 2012! Ótimo ano novo para todos nós.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

De paredão a campo de força magnética

Não se enganem. Se deixar essa mocinha via longe em birras e malcriações.
Mas o paredão (pai e mãe) está aqui, até que a pequena entenda e comece a seguir as regras mesmo quando não estivermos por perto. Porque sim caros pais não estaremos por perto 24 horas por dia, mas acredito que as orientações, lições e ensinamentos ficarão. Funcionaria como um campo de força magnético, agindo no invisível (mente e coração). É como se houvesse uma barreira invisível limitando a passagem. Por ali eu não vou, isso eu não vou fazer, isso eu não vou falar, porque um dia me ensinaram que não era certo.
Utopia? 
Não, não, não!
Um trabalho árduo, cansativo, mas que surte um efeito incrível.

Já começamos a colher os frutos e continuaremos assim. Por enquanto ainda somos paredões dizendo não, vem cá, não é assim, vai pensar na atitude etc...
Mas seguimos esperançosos de que um dia seremos um campo de força magnético, tão fortes e presentes quanto um paredão.

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Amigo Secreto!!!

Mais um amigo secreto promovido pela Adri, mamãe da Giu.
Recebo esses posts como presentes para o coração. As palavras quando bem pronunciadas surtem um efeito incrível!!!
Ano passado conheci a Paula Almeida Lima, uma querida e estamos aí trocando figurinhas até hoje...

Mas vamos ao amigo secreto deste ano :)

Conhecer pessoas é sempre bom, quando temos algo em comum como a maternidade, melhor ainda.

Minha amiga secreta é a Juliana, mamãe da Bebel, uma menininha esperta e graciosa. Li alguns posts e amei os textos da Ju (já fiquei íntima). E a família vai aumentar. Era tanto amor que quadruplicou, né? :)

Sua família é linda.

Um trecho do seu perfil me fascinou: "...Mas pra eu me achar completamente e descobrir de verdade quem eu sou, foi preciso que eu me tornasse a mãe de Bebel, meu amor tornado gente!" - Que lindo!!!

E meus presentes são votos de muita paz, amor, harmonia, alegria, saúde e fé (SEMPRE)!
Nos encontramos em 2012!!!

Ju, vou te linkar pra não perder de vista, viu?!

BOAS FESTAS!!!

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

E com a Little Mommy a constatação veio cedo demais

O Papai Noel passou na casa da vó e deixou vários presentes. Os pequenos (Julia e Pedro) se divertiram mais com os embrulhos. Quanto mais colorido e barulhento melhor. Já a Ana gosta é de rasgar as embalagens e ver o que tem.

Ganhou vários presentes e amou todos, mas um chamou a atenção. Era o segundo ano que ela insistia pedindo essa boneca:


Ela parou e gritou: Oba é a Little Mommy!

Constatação 1 (pelos pais): A boneca não vem com pilhas. Não acredito!!! 
Lá fomos nós atrás de pilhas, porque segundo a Ana se a boneca não falasse estava quebrada. 
Fotos pra que, né? Tiramos duas da máquina e uma do controle da TV e ligamos a bonequinha :)

A boneca já foi logo dizendo: Mamá, mamá, mamá....
Aninha dava a mamadeira e a boneca avisa: fraldinha mamãe...
Depois da boneca dizer isso umas 67678585095059 vezes a Ana olhou pra mim e disse:
Ô mãe eu tô cansada essa bebe mama muito e faz coco/xixi toda hora. Desliga ela que eu tô cansada.

Pensei: É a tal da livre demanda minha filha!!! Você também fazia assim, a única parte diferente é que eu não podia/queria te desligar :) 

Disse: Ô filha, bebezinhos são assim mesmo, precisam de muito cuidado, atenção e carinho. Cuida dela direitinho, tá? Se você quiser eu te ajudo, assim como a vovó fazia comigo.

sábado, 24 de dezembro de 2011

O nosso Natal!!!

Em dezembro até eu vou pra cozinha hehehehehehe
Fiz pavê de pêssego (superação total, porque fiz metade com a Julia agarrada nas minhas pernas e o restante com ela no colo rsrsrrs) e bolo de chocolate. Hummmmm!!!
Daqui a pouco estaremos indo comemorar o Natal na casa nova da vó Lala, o papai Noel sabe que esse ano terá que entregar os presentes lá (A Ana não me deixou esquecer um minuto sequer de avisá-lo disso).
Estarão lá as minhas princesas, marido, minha irmã, cunhado, sobrinho, meus pais e a sogra da irmã. Criançada correndo pela casa e abrindo presentes. Ô delícia!!!
O mais importante é poder estar junto com a minha família. Isso não tem preço!!! E relembrar o maior presente que é Jesus.

No dia 21/12 Aninha solou uma musiquinha (cantata de Natal da nossa igreja) que é a mais pura verdade: Se você quer ser feliz, basta acreditar, que Jesus é o natal. E que o Natal é bem mais do que papai Noel e presentes também...

Não consegui passar em todos os blogs, mas amigas blogueiras recebam o nosso Feliz Natal!!!


quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Feliz Natal

Um natal de muita alegria, amor e paz para todos.
Que o verdadeiro sentido esteja em nossos corações todos os dias do ano, até porque Jesus permanece vivo dentro de cada um de nós.
Seja mais solícito, honesto, cordial, amável. 
O trânsito, as empresas, as famílias, o governo e o mundo precisam de mais pessoas assim.
Feliz Natal!!!

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Mundo virado!

É minha gente esse mundo está mesmo virado de ponta cabeça.
Agora é o poste que faz xixi no cachorro. Só pode!

Essa semana nas minhas andanças pelo shoppis para compras de natal (Poderiam fazer um rodízio, do tipo, primeiro as mães de menores de 3 anos, depois as recém-casadas... só para evitar esse congestionamento de gente comprando naquele mínimo espaço físico, porque no final do ano o shopping parece o meu apartamento.), avistei um mini-sutiã de bojo. Curiosa, fui olhar o tamanho. Era para criança de 6 anos.
Onde é que uma criança de 6 anos precisa de um sutiã de bojo, minha gente???
Não precisa.
Aí eu fico que nem a Rogéria Thompson, achando que sou ET. E olha, agradeço todos os dias por ser essa mesma ET. 
A Aninha (3 anos) não sai de short curto, barriga de fora...
Não usa salto alto, só quando brinca com os meus
Não usa maquiagem forte. Quando pede as minhas já diz: Ô mãe, eu quero a rosinha clara, porque sou criança.
Não dança/canta essas músicas subliminares.
E é feliz, é muito feliz. Ela é criança ué! E a filha 2 seguirá pelo mesmo caminho :)

E eu trabalho isso com ela todos os dias, pois há duas semanas ela chegou amuada do colégio. Eu notei, mas deixei para perguntar no nosso momento (na hora de dormir). Ela me disse que não iria mais cantar música bonita (gospel e diversas de crianças) porque as crianças estavam rindo dela. Cortou meu coração. Mas fui conversando que eram os nossos princípios, nosso jeito e que eles estavam corretos eram bonitos e precisavam estar guardados no coração sempre. Ela ficou bem! 
Eu nem tanto, comecei a refletir como o mundo está virado. 
O bonito hoje em dia é deixar criança dançando 'boquinha da garrafa' e afins...

Mundo. O mundo que eu gostaria de deixar para minhas filhas não é nada parecido com esse.

...

sábado, 10 de dezembro de 2011

O aniversário da Ju

Julia fez 1 aninho no dia 5/11 e a festa foi no dia 18/11.
Foi demais. A mocinha se divertiu muito e o nosso coração transbordava de alegria.
Como é bom ter uma família abençoada por Deus!



sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Terrible one + Terrible three = uma mãe louquinha

Tenho duas meninas lindas em casa e terríveis.
A caçulinha é mais (os caçulinhas são naturalmente abusados, né?)!

Esses dias, deixei as duas brincando no quarto delas,e fui até o meu (10 passos de um para o outro) pegar alguma coisa.
Julia gritava e dizia não.
Algo do tipo: Ahhhhhhhhhh (volume máximo). Não! (várias vezes).
Do meu quarto gritei sussurrei: Ana não faz isso com a sua irmã.
Aninha respondeu: Ô mãe eu não tô fazendo nada.
pausa - Ana não mente (graças a Deus), ela inventa (depois desmente, dizendo que era brincadeirinha), aumenta, mas não mente - despausa.
Cheguei no quarto e Julia com aquele sorrizinho básico dela :/
Saí e o negócio recomeçou, voltei e fiquei escondida olhando.

Julia batia nela mesma (NELA MESMA), gritava e levantava o dedinho dizendo não para a irmã.
Tadinha da Ana levou a culpa por alguns minutos.

E onde foi que a Julia aprendeu isso, minha gente???

Depois eu volto com as terribilidades (oi?) da Ana Luiza. Agora tenho que trabalhar!!!

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Eu voltei!!!

Dá até vergonha esse vai e volta de blog.
Como o blogspot leva 90 dias para completar a exclusão do blog, consegui reverter.
E ainda bem! 
Tô com a cabeça borbulhando, tantas coisas para escrever, desabafar.
Por isso voltei, e o blog vai ficar assim, quando der eu posto, sem aquela obrigação.
Saudade das amigas e dos sobrinhos virtuais.

Dezembro é um mês tão lindo, tem o dia 3 da Vanice e da Daiane, o dia 18, o Natal e as rabanadas.
E agora meu retorno à blogosfera.
E pra você porque o mês de dezembro é lindo???

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Para Recordar!!!

Viva! Viva! 
A Julia andou de verdade com 11 meses e 12 dias.
Fiquei sabendo por um recado da tia na agenda (ja esperava). 
São os primeiros passinhos de um caminho abençoado. (dia 17/10/2011)

sábado, 15 de outubro de 2011

Aconteceu por aqui

Apreensão por causa da tomografia - que não deu nadinha graçasadeus
O sequestro da receita do RIVOTRIL - o rapaz da farmácia levou e sumiu com a receita, indabem porque euzinha não iria tomar o remédio por conta da enxaqueca hemiplégica. redução de tempo na internet + ajudante em casa + atividade física + finde em búzios estão resolvendo.
Finde em Buzios sem a pequena - orientações médicas para descansar now. Fomos nós, a maior foi e ficou sob os cuidados do pai, a pequenina ficou com a minha mãe e meu coração :( 
Primeiro dentinho da Julia, no dia 5/10.
Convocação do marido para trabalhar em um lugar tão, tão, tão distante :) Era o que esperávamos... e o nosso dia chegou :)
Dois passinhos da Julia 13/10 na creche. Eu disse que ela faria isso. Eu sabia! 

Foram fatos importantes, eu tinha que atualizar.
Não sei quando voltarei, mas eu volto.

Mah, li seu post, pensei na lacuna e me inspirei.
Sempre a Mah, sempre a querida Mah.
Guria bronzeada, eu gostaria muito de te conhecer pessoalmente.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Quando se tem filhos, tudo fica mais assustador, não é? - E meu até breve.

Tudo começou como contei aqui
Na tarde de terça-feira o pesadelo voltou.
Desci para encontrar com o marido e almoçar. Próximo ao restaurante disse que iria desmaiar, ele foi me segurando e chegamos até lá. Só que meu lado direito começou a ficar dormente. Do rosto aos pés. TERRÍVEL!!! Fomos para uma emergência próximo. Fui logo entrando com marido. Achei que estivesse tendo um AVC e fosse morrer.
A dra. logo veio e começou a fazer várias perguntas. E eu não conseguia responder. As respostas vinham mas eu não conseguia verbalizar. Chorei muito! Marido sempre tão forte do meu lado. Te amo amor!
Pedia para ligar para o trabalho, mas não conseguia falar. Pedia para ligar para minha mãe e não conseguia formar uma frase.
Por várias vezes disse para marido aos prantos que não conseguia falar.
Logo depois verificaram e a PA estava em 18X11. Outro susto.
30 minutos depois começou a enxaqueca novamente. Uma dor sem fim. Foram horas terríveis.
No fim do dia eu ainda tinha dor (e não era pouca), mas conversei com a dra e pedi para ir pra casa, a luz, o barulho não me ajudavam em nada. E eu ainda tenho um enfermeiro em casa, né gente?
Cheguei em casa e dormi, dormi e dormi.
Ontem fiquei em casa e marido conseguiu um neuro para tarde. Lá fomos nós e o neuro diagnosticou como ENXAQUECA HEMIPLÉGICA (É SÓ CLICAR).
Calmantes e mudanças de hábitos now.
O trabalho seria o 'grande vilão'+casa+2 crianças pequenas+internet. 
Tomamos duas grandes decisões para começar a desacelerar. Minhas princesas precisam muito de mim.
1° Conseguimos uma pessoa para ajudar com a casa (1 vez por semana);
2° Correrei da internet. Preciso me desinfoxicar

Amigas queridas quando a Julinha andar eu venho contar...
Venho com fotos das festinhas...
E vez ou outra passarei para saber como estão as cumadres e os sobrinhos(as) virtuais.

Vou parar por aqui. Já estou chorando!
Orem por mim.
Amanhã tenho uma tomografia.

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Lembranças do primeiro aniversário

Comprei as lembranças do aniversário da Julia no site Baby Emotions 
Me conquistaram pelas imagens do site e pelos preços.
Comprei e comecei a orar heheheheheh
Fiquei com medo de me decepcionar.

Aprovei a arte, as cores e comecei a esperar.
Deram um prazo, mas chegou bem antes. 
Marido recebeu. E fui logo enchendo de perguntas. São bonitas? As imagens são de boa qualidade? Os acabamentos? Mas como meu marido não é nada detalhista respondia apenas SIM, SIM e SIM. (Para simples mortais a resposta bastaria, mas vocês devem saber que as mulheres esperam por mais que SIM ou NÃO.)
Cheguei e peguei as lembrancinhas. E vocês querem saber? AMEI!!! AMEI!!! AMEI!!! 
Cores vivas, acabamentos ok, imagens lindíssimas.
Ufa!!!
Super indico, gente!!!
Aviso logo que meu celular 000,1 MP não ajudou nada.
Mas ao vivo as lembranças são lindíssimas :)

 Cofres de lembranças para as crianças.
Cachepot para colocar as violetas que ficarão nas mesas dos convidados.

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

50 anos em 5

Tal qual o lema do Ju (com todo respeito).

Desde 2006 quando me casei, até hoje tenho a sensação de ter vivido 50 anos em apenas 5.
Como as coisas aconteceram rápido.

Ó só:
2006 - casei;
2007 (16/7) - descobri que estava grávida da Ana;
2008 (06/03) - a Ana nasceu;
2010 (16/3) - descobri que estava grávida da Julia;
2010 (05/11) - a Julia nasceu;
2010 (05/11) - fiz a laqueadura.

Vivemos tantas coisas, tantos momentos difíceis (que passaram graças a Deus), tantos milagres.
A Ana está crescendo tão rápido e de vez em quando colabora para que essa sensação seja elevada ao cubo, como quando diz: Ô mãe quando eu crescer você consegue um marido pra mim? (Céus)
A Julia está deixando de ser bebezinho muito rápido também. Só que nesse caso o sofrimento é maior, porque é meu último bebe. A louca aqui quer que as filhas cresçam, mas alguém aperta a função câmera lenta, please. 

Papai Noel já está batendo a porta. Ai, ai, ai!!! Mas antes disso tenho que comprar o presente do dia das crianças da Ana (ela faz questão de me lembrar várias vezes por semana), terminar de organizar o niver da Julia... arrumar a casa, fazer compra, ir ao cabeleireiro, trabalhar 8 horas por dia...

Peraí que eu vou ali surtar e já volto.

Bom fim de semana. Aproveite cada momento com a sua família.

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Lembrando...

...da gravidez dupla. Minha e da minha irmã.
Brincamos que o Pedro (04/11/10) e a Julia (05/11/10) são primos-gêmeos.
E a Aninha prima-irmã mais velha entrava na bagunça também :)

Agora é esperar pelo segundinho(a) da tia Lu, porque a mamãe aqui fez a laqueadura. Muah!

terça-feira, 13 de setembro de 2011

A mamãe adormecida

Que as mães não deveriam ficar doentes é um fato! Mas eu fiquei.
De domingo para a segunda acordei as 2 da madruga sentindo muita dor de cabeça. Eu disse MUITA. Tomei novalgina e nada. 20 minutos depois vômito. 
Tive vontade de dar com a minha cabeça na parede. Ainda bem que as meninas estavam dormindo.
Lá pelas 6 joguei a toalha e desabei a chorar. Marido disse que meus lábios perderam a cor.
Fiquei branca e quase desmaiei. Cunhado desceu rapidinho e seguimos para o hospital
Mami veio para ficar com as meninas. Viu mãe? Você ainda é o meu porto seguro (dilema interno). 
Seguimos para o hospital (medicações intravenosas - tramal, profenid, dipirona e outro que eu não me lembro o nome).
APAGUEI.
Acordei as 10, com o médico perguntando se eu estava melhor.
Achava que sim. Não estava, mas queria ir embora ver as princesas.
Cheguei e APAGUEI novamente na minha cama.
Até as 16:00. Fui ao banheiro e apaguei novamente.
Fui assim até hoje as 13.
Primeira e espero que a única crise de enxaqueca.
Quando o efeito do remédio passa começa a doer novamente.
Tenho neuro na sexta. Não vou esperar outra crise para pesquisar a causa.

Marido (com seu bom humor que chega como um remédio) disse que saiu de um plantão tranquilo (dormia umas 6 horas) para um cheio de intercorrências com direito a bebe chorando, mamãe sem poder amamentar, cheia de dor de cabeça e vomitando a casa inteira :(
Obrigada marido. Te amamos!!!

Obrigada mãe, por sair de casa quase de pijama e chegar na minha casa 15 minutos após a ligação do marido. Te amo!

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Cantei vitória antes da hora :(

Uma das minhas (muitas) neuras ante da Julinha nascer era em relação aos ciúmes da Ana. Quando a Julia nasceu, a Ana estava com 2 anos e 8 meses. Pequetita, né?! 
No primeiros dias da Julia em casa a Ana ficava eufórica. Queria agarrar, beijar, colocar o dedinho no olho :) 
Queria que fosse a bonequinha dela. Fiquei bem apreensiva mas logo essa agitação passou e se transformou num amor de irmãs que é coisa mais linda. #campanhapelosegundofilhodaAdri :)
Elas se amam demais. É lindo de viver!!!
Muitos dos cuidados da Ana foram delegados ao pai e/ou a vó. Ela ficou ainda mais agarrada com o pai.
Mas, de umas semanas pra cá a situação mudou.
Doses de cavalares de ciúmes. Clima de tensão. Não posso deixar as duas sozinhas :(
Primeiro que a Ana aceitava eu ou o pai, mas agora ela quer OS DOIS só pra ela.
E no sábado ela mordeu o dedinho da irmã :((((((( Primeira vez (e espero que a última)
Julia chorou demais. Dó! A Ana percebeu o 'tamanho' da arte e ficou muito sentida. Dó²!
Fiquei mal pelas duas e fui dormir chorando.
Se alguém chegar lá em casa e não der atenção pra ela é chororo na certa.
Ela é uma criança calma, carinhosa, mas nesses momentos de ciúme ninguém segura.
Eu converso, converso e converso. Apesar de soltar algumas (raras) palmadinhas, essa não é a minha praia (definitivamente).
A Julia está ficando na creche em período integral e a Ana só vai ao meio dia. Neste período ela pergunta várias vezes pela irmãzinha :)
E eu achando que o ciúme não bateria em nossa porta. Viajei!!!

Elas se amam. É só uma fase, eu sei! Que passe logo!!!

terça-feira, 6 de setembro de 2011

10 meses (05/09/11)

Ontem comemoramos os 10 meses da JUJUBA.
Tá tão gostosa.
Dá tchau;
Chama com a mãozinha dizendo cá (vem cá);
Aprendeu mais uma palavrinha PÉ. Ainda levanta o pezinho :) (Já falava mamãi, papai, papa, Ana e baba=vovó)  - fala muito né?
Nada de querer andar;
Nada de dentinhos;
Continua apaixonada pela irmã;
Está se revelando apaixonadíssima pelo pai;
Come que é uma beleza. Um presente para uma mãe que padeceu demais com a alimentação da primeira filha.

PARABÉNS FILHUSKA DA MAMÃE!!!


Começou na creche em período integral ontem e ficou muito bem. Alívio!
E hoje está lá toda-toda :) 


'Deus sabe o que é melhor pra mim. Sua vontade é boa, perfeita e agradável. Só Deus sabe o que é melhor pra mim.'

Cantei vitória antes da hora (Próximo post!)

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Coração apertado!

Acordei mais cedo com um aperto no coração.
A partir de hoje a Julia ficará na creche de 8 às 19 ( antes ela ficava de 12 às 19).
Estava tão apreensiva. Ela é tão pequerrucha.
Ela estava dormindo, dei a mamadeira, troquei a fralda, a roupinha e ela continuou dormindo. Abria os olhinhos, sorria e dormia novamente :) A fofurice em pessoa bebê.
Fomos bem devagar. No carrinho ela dormia e eu cantava para amenizar a dor.
Você pode até pensar que é drama. As mães me entenderão.
Ela acordou na creche, viu as crianças e sorriu. No colo da tia sorriu pra mim. A tia K disse algumas palavras e eu com a voz embargada respondi com educação que seria melhor não falar por que não queria chorar na frente dela. A tia K ficou emocionada e no meio do turbilhão de emoções logo cedo, me senti abraçada. Ela é mãe e entende o que eu estava sentindo. Ela foi de uma sensibilidade que me conquistou ainda mais.

Neste contexto refleti sobre a necessidade de ESCOLHER muito bem o ambiente onde o seu filho ficará.
A Ana foi para esse creche escola com 1 ano e 1 mês. E a Julinha foi com 5 meses. Eles me ganham a cada dia. Não possuem uma estrutura de 'outro mundo', mas me tratam como uma mãezinha acima de cláusulas contratuais, e oferecem tudo o que as minhas pequenas precisam. Eu fiz uma boa escolha. Ainda bem!

Ainda no caminho para o trabalho, ouvia o som do chorinho da minha pequena. 
Já liguei e ela está bem, já fez o lanchinho da manhã e estava dormindo. Ohhhh!!!
É tão bom admirar o soninho deles, não é? Perco o sono e fico ali olhando para a minha Jujuba dormindo.

No fim de semana ainda quiserem me convencer que estava fazendo a escolha errada.
Titubeei, mas segui confiante, graças a Deus e ao apoio do marido.

'O verdadeiro amor lança fora todo medo, o verdadeiro amor que vem de Deus ensina a não temer'

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Mudança nos planos

A minha mãe trabalhava de 14 às 18 horas, e por este motivo ficava com as meninas até as 12 horas.
Elas ficavam de 12 as 19 horas, na escola.
Como era importante esse tempo em casa. Algumas horinhas de colinho só pra Julia, que na creche divide a atenção de 2 tias com mais 7 bebes :(
Como tudo tem seus prós e contras, o tempo que elas ficavam com a minha mãe renderam 'bons' e longos aborrecimentos :((((
Esta semana tive a notícia que a minha mãe irá trabalhar de 8 às 17, ou seja, as meninas precisarão ficar de 8 às 19 horas na escola. Na hora murchei pensando mais na Julinha, porque a Ana já é maiorzinha, né? Fiquei mal, mas quem sabe essa não será a solução para minha emancipação, hein? 
Lá em casa a minha mãe acha que EU, a Ana e a Julia somos suas filhas. Não me conformo. É desgastante demais. Vocês não imaginam. Talvez até passem por algo semelhante.
Também fico pensando nesse período que a Julinha está vivendo a ansiedade da separação. Crescer é mais complicado do que se imagina. De uma semana pra cá, ela não quer ficar sozinha, tem chorado bastante, querendo o colo das tias a toda hora. E a gente sabe que não dá, né? A coordenadora tem conversado comigo, sei que é uma fase, mas a imagino lá no meio de outras crianças, querendo colinho. #sofro
Espero que esta mudança nos planos (necessária, mas que veio sem avisar) seja tranquila.

"São tantas emoções..."



quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Dia do Blog (Junte-se a nós)


Descobri aqui que hoje é dia do blog.
Legal, né?
Mais informações sobre o 3108 aqui

No dia do blog, os blogueiros indicam outros blogs.
Aí que a Roberta propôs uma blogagem coletiva para apresentarmos 5 blogs.

Indico 5 blogs muito legais prazamigas conhecerem:

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Terceiro Aniversário

Quem me acompanha sabe que a Aninha completou 3 anos em março, e que a Julinha tá longe dos 3 aninhos.
E eu? Eu já fiz 3X8+2 (Pegou?).

Deixemos de enrolação. 

Dia 28/8 (ontem) fiz três anos de blogueira. TRÊS ANOS!!!

Pausa - aplausos - despausa

Gente, cheguei na blogosfera como mãe de primeira viagem cheia de dúvidas, anseios e nóias.
Hoje sou mãe de duas e...
ainda continuo com dúvidas, anseios e nóias :)
Mas de uma forma mais tranquila, mas consciente.
Um degrau de cada vez, sabem?

Comecei a blogar no nathinaovoudesistir.blogspot.com que ainda está ativo, só que devidamente fechadinho em respeito as minhas pimpolhas e família.
Hoje estou aqui no TUDO ROSA, blogando, rindo, sendo feliz, me descabelando, mas muito, muito feliz.

Elas (Ana Luiza e Julia) são a minha inspiração e serão para sempre.
Acordo todos os dias com a vontade de ser melhor para elas, por elas.

A maternidade me inspira de uma forma, que se eu não tivesse feito a laqueadura, acho que viriam mais uns 5, 6 filhos (Loucura, loucura, loucura).

Não posso deixar de citar as boas amizades que fiz por aqui, amigas desde o início que me emprestaram seus filhotes para eu chamar de sobrinhos. Como eu gostaria de abraçar pessoalmente a Pri, Adri, Dany, Beth, Silvia, Nanda, Kelly, Eliane, Val ... 

E as mamães-amigas que fiz recentemente no face também estão na lista..
Ser mãe, esse é o meu clube.

Parabéns pra mim. Parabéns para o blog.

Nos encontramos por aqui. Até quando? Não sei...
Vamos vivendo, escrevendo, amando... #mamaeemocionada

O que a minha bebe de 9 meses faz (e não faz)


O bebê de 9 meses está em constante atividade (não me diga?). Ele só para quieto na hora de dormir (é mesmo? a Julia não para quieta mesmo, o soninho do dia dura 40 minutos no m á x i m o.). Por isso, a mamãe tem que ter fôlego para acompanhá-lo (se fosse só para acompanhá-la tava bom, ainda trabalho, tenho uma 'mocinha' de 3 anos e meio com toda energia e mais um pouco e a casa. Tá bom?), já que ele está cada vez mais craque no engatinhar (numa velocidade incrível) e na prática de escalada de móveis e paredes.
Alguns bebês desenvolvem uma nova maneira de se locomover entre o engatinhar e o andar, usando os quatro membros. Eles conseguem ficar em pé sozinhos (ela prefere engatinhar, se a colocamos de pé, ela cai sentada e ainda dá um gritinho: Aiiiiiiiii.) e se segurar. Aos pouquinhos vão começando a soltar as mãos para testar o equilíbrio.
Com essa idade ele já aprendeu a bater palminha (já está quase cantando parabéns, brincadeira, é que a moça começou a bater palmas aos 6 meses e pouco) e o faz sempre que cantam para ele.
Em relação ao desenvolvimento emocional e social, quando está envergonhado ou leva uma bronca pode fazer beiço, baixar os olhinhos, esconder o rosto e ficar com vergonha (ela baixa os olhinhos e a cabeça, é lindo!).
O bebê de 9 meses consegue colocar emoção nas suas “falas”. Articula as primeiras palavras de duas sílabas como mamã (usa a entonação como se estivesse me chamando, sai um mamãiiiiiiii), papá (para papai e papa=comida), au-au e reage corretamente as palavras familiares como: me dá, pega, vem, não pode (balança a cabecinha).
A criança de 9 meses não só imita o tom de voz que ouve (até a pirraça está parecida com a da ANA) como também as expressões faciais dos adultos que falam com ela.
Nessa fase, elas aprendem gracinhas como piscar o olho e fazer “cheirinho” (ela dá língua. temos que tomar cuidado, porque a Aninha perguntou porque ela não podia dar língua também. Meodeus!)
FONTE - minhas observações em vermelho.

Tenho um sobrinho, o Pedro, que nasceu 1 dia antes da Julia. E vocês não imaginam a leva de comparações (não de nossa parte - eu e minha irmã) de terceiros, quartos e por aí vai. 
Ele tem dente, ela não tem (e daí?); ele anda, ela não (e daí²?); ela fala, ele não (e daí³?).
E daí minha gente, cada bebe tem o seu tempo. 

Ela ainda não tem dentinhos, mas morde o bico do meu peito como se tivesse, porque dói de verdade.
Ela não quer andar, mas chega onde quer engatinhando rapidamente.

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Nossos desencontros e encontros (vida de casal)

Depois das meninas foi necessário elaborar quase que um planejamento para encontrar-me (emocional e fisicamente) com o marido.
Quando a Ana nasceu (03/2008) viajei para MATERLÂNDIA sem data para voltar. Eu só tinha olhos, corpo e pensamento para ela. 
pausa-Obrigada marido por não ter desistido de mim, da nossa relação-despausa.
Por mim o resguardo poderia ter durado três um ano :)
Mas acabou. Inda bem, né marido?
Aí quando a Ana fez 2 anos, descobri que estava grávida da Julia. 
Pensei não vou conseguir ser mãe e esposa, não vai dar.
Me enganei, inda bem, né maridooooo?
Ele me conquistava a cada dia com sua dedicação pela casa, pela Ana, por mim.
Em julho fizemos 5 anos de casados e digo sem medo de errar: CASARIA COM ELE OUTRA VEZ!
-Toda inveja, sai em nome de Jesus- brincadeirinha
A Julia nasceu e eu fui para a MATERLÂNDIA, mas voltei 40 dias depois, e olha que se pudesse teria voltado com 20 dias. Pegou? Pegou?
Por este motivo (relacionamento conjugal) e tantos outros é que poderíamos começar pelo segundo filho, né não?
Hoje quando a Julia chora na hora errada (pegou?), damos boas risadas...
Encaramos bem o papel de pai/mãe e marido/mulher.

E você caríssima mamãe que está lendo acredite, é uma fase. Vai passar. Os casamentos resistem a maternidade, resistem sim! Existe vida sentimental, emocional e sexual no pós-parto. 
O bebê cute-cute ficará mais feliz se a mamãe e o papai estiverem bem.

Leia mais aqui.
#desabafei

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Uma esposa para o papai :(

Eu e a Aninha estávamos assistindo TV.

Ana: Mãe você viu que moça bonita?
A mãe: Vi sim.
Ana: Bem que ela podia casar com papai.
A mãe com a voz embargada: Não filha, o papai é casado com a mamãe.
Ana:  Esqueci...

Ela não me ama. Buááááááá!

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Consulta e desenvolvimento - 9 meses

Na sexta fomos a consulta.
A Julia está tossindo (praticamente) desde junho.
Em junho mesmo tomou antibiótico, melhorou, mas uma semana depois voltou a tossir.
Está usando o hixizine há 10 dias, apresenta melhora, mas continua tossindo.
Iniciamos com corticóide no sábado e... continua tossindo. O 'tratamento' termina amanhã.
Vamos ver. Se não melhorar, vai usar antibiótico novamente.
É uma secreção alta (nariz, garganta), os pulmões estão limpinhos.

Após o uso do corticóide, trocaremos o aptamil soja, por aptamil pepti. Por que?
Não é comum, mas existe a possibilidade de alergia respiratória a soja. Aí já viu, né?
Foi dada a largada para fazer a Julinha parar de tossir.

A mocinha também emagreceu, isso mesmo.
Disse lá no face que ela engordou pouquinho, mas na verdade emagraceu 120 gramas. 
Muita coisa pra a pequerrucha.
A dra. indicou comidas que dêem mais sustância (angú, mingau de aveia, sopa de ervilha) e 2,5 ml de azeite extra virgem no almoço/jantar (misturar na porção do pratinho).

Está uma papagaia de tão falante 
mamãiiii
papa (comida e papai)
ãná (Ana)
babá (vovó)
auuuuu (tchau, balançando a mãozinha)
cá (abrindo e fechando a mãozinha)

Nada de dentinhos ainda e nada de querer andar também. Se vira engatinhando rapidamente.

Está com 8.680 Kgs e 72 cm

Fotos aqui

Amigas Carla Tavares, Vanice Santana, Tati Amorim deixem seus emails aqui para que eu possa enviar o convite para o blog fechado, viu?

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Sobre o dia dos pais

AQUI

Tomando as devidas providências, porque aqui o mar não está para peixe,  blog público.
Tentei deixar um blog aberto para ampliar os debates e conhecer novas mamães, mas pelo visto não poderemos continuar.


sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Traumatizando as visitas

Descobri porque as visitas não estão voltando lá em casa (as que voltam demoram mais de mês), e não tem relação com a bagunça, não, até porque só há risco se abrir os armários (Ai que horror!).
Quando os ilustríssimos visitantes chegam (se for mulher melhor ainda), apresento implicitamente três opções:
1 - Carregar e distrair a caçula com brinquedinhos, musiquinhas e etc.
2 - Desenhar com a mais velha, assistir vídeos no youtube, brincar de cavalinho, barbie e etc.
3 - Fazer a mamadeira da pequena, terminar o almoço que ficou pela metade, dobrar a roupa que foi tirada da corda e ficou em cima do sofá etc. 
Deve ser por isso que as visitas não voltam, né?
Acho que estão exagerando, não acham?
Será que as minhas índias princesas assustam?




Depois desse post ninguém mais vai querer visitar a gente. Buáááááá!
Cês vão, né?

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Quarta-feira dia de...

... Ballet.
Lá vai a Aninha feliz.
Ela ama e quando eu chego em casa quer me ensinar o que aprendeu.

Fico tão, tão, tão feliz.
Lembro que sempre quis fazer ballet e meus pais não tinham como pagar.
Poder proporcionar isso a ela e tantas outras coisas é muito gratificante.

"Só a bailarina que não tem." - essa é a canção do momento... só que a mocinha fica horas nessa frase.


segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Antes de dormir

São 23:30.
Aninha dorme em sua caminha.
A Julia dorme na minha cama. 
Assim que eu me deitar ela (a Julia) vai acordar (como faz todas as noites). Colocarei sua cabecinha em meu braço e dormiremos as duas ali. 
Meu braço dói, sinto falta de espaço, mas quando ela está no berço, demoro horas para dormir, já me acostumei.
Aninha hoje não aceita dormir na minha cama.
Diz com toda simplicidade: Mãe me leva pra minha cama. Canta e bate no meu bumbum que eu durmo.
E eu faço assim.
Tô aqui escrevendo... e pensando, que daqui um tempinho vai ser a Julinha a dizer que já quer dormir em seu quartinho.
Estão crescendo... dão sinais de independência. 
Isso é bom. 
Tenho saudade do tempo em que éramos 'uma só'. E por vezes tenho vontade de guardá-las em minha barriga.
Texto meio sem pé...
Deve ser o cansaço e o sono.
Boa noite minhas princesas. 
#chorei

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Não tente fazer isso em casa :)

Quando Ana fez 2 anos, descobri que estava grávida da Julia. 
Chorei tanto, mas tanto. Hoje tenho crise de riso quando lembro. Vai entender.
As coisas não são fáceis. Tenho algumas (muitas) atividades inacabadas. Só o que não pode ficar pra depois são elas (e não ficam), me dobro e desdobro (quase um origami) e tenho conseguido. 
Mas tem dias e noites que a casa fica uma loucura. Em sã consciência eu teria esperado mais tempo para ter o segundo filho.
Na verdade foi plano de Deus mesmo. Eu estava tomando AC. Então tinha que ser.
E eu sou/estou feliz, cansada, mas muito feliz.
No domingo fomos almoçar com a minha irmã, cunhado e o sobrinho que tem 9 meses, assim como a Julia. No carro conseguia dar de mamar pra Julia e prender umas chiquinhas no cabelo da Ana. Minha irmã caiu na gargalhada e perguntou como eu dava conta. Tá esperando a resposta até agora. 
Eu consigo, não sei como, mas consigo.
Na teoria, se você puder escolher espere mais alguns anos para ter o segundinho. #prontofalei


No domingo, na igreja.

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Parabéns papai

Hoje é aniversário do papai.
É o azul do Tudo Rosa ;)
29 anos.

Parabéns amor. O aniversário é seu, mas o presente é nosso ;)
É a mais pura realidade. Você enche os nossos dias de alegria.
Você é honesto, amigo, corajoso... e por aí vai! O melhor de Deus pra nós.
É o paizão das meninas e o meu maridão.

Olha como a Julinha estava pequetita e a Aninha ainda tinha cara de bebe. 12/2010
Em 03/2011 na Bahia.

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

9 meses da Julia

No dia 5/11/10 colocando a boca no mundo.
 Já deixava claro que não veio a passeio, chegou para marcar a minha vida, a da família, dos amigos e porque não dizer de alguns médicos também. Nosso milagre.

8 meses
 crescida
 cheia de personalidade
 engatinhando tudo
ficando em pé com apoio
fugindo do carrinho mesmo quando está presa com o cinto
falando Nãná (Ana), Mamã, Papa (papai), Bá (vó)
batendo palminha, dançando e cantando pra dormir (cúmulo da independência rsrs)
dormindo com a mamãe
alegrando a nossa casa e a nossa vida
a fofona da irmã (assim que Ana a chama)
comendo muito bem (restrições ao leite de vaca e derivados)
tomando três mamadeiras de soja+fruta por dia
mamando no peito... ainda bem e sem data para terminar. Mame mesmo filha :) 

Uma fase tão boa, intensa, cansativa, mas que com certeza deixará muita saudade.

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Minha realidade

Julinha vai fazer 9 meses (a Ana tem 3 anos e 5 meses) e eu:
*não consigo ficar com as duas sozinha, quando marido vai dar plantão a noite;
*não consigo sair sozinha com as duas (Dani Vignoli virei sua fã);
*não consigo almoçar, sem dar a ela uns grãozinhos de arroz (tática para evitar o chorôro e a fuga do carrinho);
*não consigo tirar o pijama antes das 13 horas nos finais de semana;
*não consigo tomar um banho que passe de cinco minutos, mas eu sou limpinha, tá?.

Não tô reclamando, estou sendo realista e registrando aqui o que acontece.
Esse bloguinho aqui não é a Ilha de Caras, né gente?!
Vida real. Mãe de duas pequeninas, que trabalha 40 horas semanais, está tentando terminar a faculdade e manter a casa em ordem - só não abram os armários senão avalancheeeeeeeeeeeeeeeeeee...

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Ela, sempre ela.

No sábado marido chegou do plantão às 9 horas, dizendo que teríamos que sair às 10 para um passeio :) Isso não se faz, tenho duas meninas (lacinhos e frufus tomam tempo, né?) e ainda tenho que me arrumar. Arrumei as meninas, as bolsas e quando olhei tava em cima da hora. Resultado não consegui tomar banho (não contem pra ninguém) passei um hidratante, um perfuminho e lá fui eu. O problema é que 'pensei' alto e disse: Ai meu Deus, não via dar tempo de tomar banho.
A Aninha ouviu. #perigoQuando chegamos na casa dos amigos Aninha soltou logo: Oi tia Monique. Olha só a minha mãe não tomou banho porque não deu tempo, tá?#precisodizerquemorri???

Esse sorriso me quebra, não tenho nem coragem de brigar :)

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Operação Férias para a Aninha. Eu apoio.

Alguns dias atras postei no face sobre a minha tristeza em estar trabalhando e a Aninha 'presa' lá na creche das 12 às 19 horas. A Julinha (8 meses) não entende, então pra ela tudo é festa, mas a Ana viu as suas melhores amigas entrarem de férias e ela lá. Tirei as minhas férias em março para ampliar a licença maternidade (até viajamos). Até expliquei isso pra Ana, mas ela continuava tristinha.

E como ter amigos e uma família presente faz toda diferença nesse mundão de meu Deus, a Ana está de férias desde sexta-feira. Primeiro foi uma vizinha-amiga. Ana é apaixonada pelas netas dela. A queridíssima se arriscou e ficou com as três na sexta. Sobreviveu e garantiu a alegria da minha princesa. Na segunda minha irmã ficou com ela que se divertiu muito com o priminho Pedro.  Ontem o pai ficou e teve lanche no MC. Hoje vai ter passeio no parque. 

Estou tão feliz por ela. Nem tenho como agradecer.
Coisas simples que fazem toda a diferença e estarão guardadas pra sempre na mente e no coração.

Ótimo dia para todos. 

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Bodas de madeira

5 anos de casados.
E parece que foi ontem.
Marido eu te amo e casaria com você outra vez.



 * a data nas imagens está errada. casei no dia 22/07/2006.
A nossa linda família, fruto do nosso amor. #desconsideremmeuinchaçopósparto

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Ela é demais

Tenho que registrar as graças da Aninha.
Ao longo dos anos, tenho certeza que renderão boas gargalhadas.
Cheguei com algumas sacolas do mercado e Ana foi logo mexer.
Sentou no chão da sala e começou a falar sozinha enquanto tirava as coisas da bolsa.
"Esse danoninho não é o do coração*, então eu não gosto;
Essa comogema não é a do lobo mal**, então eu não gosto;
Esse suco não é o da caixinha***, então eu não gosto."
*chambinho **cremogema original ***Ades
Ainda olhou pra mim e disse (na maior inocência): Mamãe você comprou tudo errado.

Tá vendo minha gente. Olha a criança sendo contaminada tão cedo pelas marcas, propagandas e afins. 
Oh! Céus!!!
Foi engraçado, mas eu sentei e conversei com ela. Disse que eram coisas gostosas só que de outras marcas... 
E deixei ordem para só comprar outros quando os que eu comprei acabarem.

E as mamães que passam por aqui? Já passaram por isso?

Passei em alguns blogs para desejar um feliz dia do amigo, mas não consegui abrir o blog da Jackie e da Nanda :( 

terça-feira, 19 de julho de 2011

A criançada reunida

Depois da quarentena por conta da catapora das meninas, nos reunimos com a tia Lu, o tio Zé e o Pedrinho no domingo. Foi um dia muito legal!
É tão bom ver a bagunça das crianças. 
Casa cheia, muita alegria.
Baterias recarregadas para enfrentar uma semana intensa de trabalho.
Mais fotos aqui


sexta-feira, 15 de julho de 2011

"O verdadeiro amor lança fora todo medo"





Sigo dando o melhor de mim.
Os medos que eu tinha já não existem mais, pois 'o verdadeiro amor lança fora todo medo.'
*detalhe para as cataporas de Aninha e para a carinha de assustada da Julia na primeira foto.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Feliz por ser a última (coisa de mãe).

Nunca foi tão gratificante ficar em último lugar. Sério!
Sou a última a tirar o pijama (nos finais de semana só consigo isso depois de meio dia);
A última a tomar banho (mas eu sou limpinha, tá? e ainda tem Rexona 24 horas);
A última a almoçar;
A última a tirar a roupa do trabalho (consigo isso lá pelas 23 horas).

Saudade de dormir 8 horas seguidas. Saudade!
As meninas vem em primeiro lugar, mas confesso que o negócio tá brabo pro meu lado.
Uma 'mocinha' sapeca de 3 anos e uma bebezoca de 8 meses são as responsáveis por sugar toda a minha energia.
Cansada, mas muito feliz!

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Momentos fofos - by Aninha

Aninha está numa fase tão cute.
Tô a m a n d o.
Tem se mostrado sensível, solícita, apaixonada por mim, pelo pai, pela irmã.
Ainda está se recuperando da catapora (passou a fase de contágio, mas as manchinhas ainda estão bem aparentes, não queremos mandá-la pra escola assim) e tem ficado na casa da minha irmã. Tá um grude com a tia e com o primo. Comportamento nota 1000. Amo.

Uma das frases que a minha fofurinha tem dito:
* Mãe vem cá que eu tô com vontade de te abraçar e te achar linda.
* Mãe eu te amo tanto, tanto (abrindo os bracinhos e fazendo carinha mimosa).
* Mãe você é a flor mais linda do jardim.
* Julinha eu vou te amar pra toda eternidade.
* Pai vem aqui dá um beijinho vem.
* Mãe tem uma lágrima aqui no meu rosto, é porque as vezes eu fico 'mocionada' (depois de assistir um vídeo da Milena-Raul Gil cantando).
* Mãe eu gosto de você porque você faz as coisas boas pra mim.
* (a melhor) Ai minha mãezinha, que Deus lhe dê saúde porque eu te amo muito (não sei de onde ela tirou isso, mas eu amei).

Tem como não amar?
Vamos movimentar esse bloguinho gente!
Alguma frase fofa pra compartilhar? Comentem!

terça-feira, 12 de julho de 2011

Bons ventos

Tô aqui ainda!
Tenho tantas coisas pra contar.
Deu uma deprezinha, mas já passou.

Bons ventos me trazem aqui.

Marido foi convocado para se apresentar por conta de um concurso que prestou em 04/2010.
O resultado será mais dias dele em casa curtindo as suas meninas ;) e mais dindim também.

Sempre lembro do meu desespero financeiro quando descobri que estava grávida da Julinha e hoje estou vivendo o resultado do descanso em Deus. Não tem faltado nadinha!

Tô tão feliz!!! Uhuuuuuuuul!

terça-feira, 5 de julho de 2011

8 meses

Reparem na boquinha. Ela está mandando beijinhos.

Parabéns para a Julia.
Fofíssima. Esperta demais.
Faz pirraça pra dormir; diz mamã, papa e Tetê (é como chama a Aninha), manda beijo, chama as pessoas - abrindo e fechando a mãozinha e dá tchau. Uma figurinha. 
Mamis blogueiras sintam-se beijadas ;)

* Tô correndo com os preparativos para a festa. 

Um pai e tanto

Julinha pegou catapora e ficou em casa com o pai.
Foram dias intensos, mas o pai se saiu muito, muito bem.
Quando o assunto é paternidade, ele tira de letra e veste a camisa legal!
Pra vocês terem noção do paizão que ele é, na semana passada eu estava fazendo a limpeza da boquinha da Julia com um paninho e disse: Mô, olha aqui, a língua da Julinha tá cheia de leite e não sai de jeito nenhum.
Ele olhou pra língua da bebe e olhou pra mim com uma cara que sem dizer nada, dizia T U D O. Sabem como é?
Ele tinha toda razão em fazer aquela cara que traduzindo dizia: SEM NOÇÃO. Não era leite, era sapinho.
Como euzinha, mãe de segunda viagem não soube disso.
Pausa para lamentações...
Marido já estava até descansado, pois na segunda as duas iriam pra creche e ele iria estudar e dormir :)
Na sexta-feira a Aninha amanheceu com catapora.
Mais uma semana no papel de pai-mãe-recreador-filho.
É marido, você é um ótimo pai, não há dúvidas!!!
E eu te amo a cada dia mais e mais.

*Ana Luiza já era um grude com o pai e Julinha está indo pelo mesmo caminho #ciuminho 
*Aninha ama brincar de mãe e filho com o pai. E hilário ver aquele homenzarrão de 1.83 dormindo no colo da Ana, quer dizer da mãe hehehehehe
*Marido é enfermeiro, dá plantões à noite e ainda arranja energia para ficar com as meninas durante o dia
*Vou postar fotos da minha lourice, pode deixar. Não é suspense. é pura falta de tempo. Mas é um loiro discreto, nada muito amarelo, ok? Até porque minha morenice não permitiria #bomsenso

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Aconteceu (em junho)

* Fiquei loira (fiz luzes, ficou claro, mas nada muito forçado #maridoamoueeutambém);
* Julinha pegou catapora (16/06) e volta para a creche na segunda. Readaptação à vista;
* Julinha aprendeu a sentar sozinha, a se levantar sozinha (segurando nas coisas) e a arriscar passinhos de um lado a outro no berço (colchão no último nível);
* Julinha diz mamã, papa (papai), Tete (ela chama a Aninha de Tete, e esse apelido já pegou. Até eu chamo de vez em quando);
* Aninha falando pelos cotovelos, revelando um temperamento difícil, mas que estamos com a graças de Deus, conseguindo moldar;
* Aninha passou a tarde na casa de uma amiguinha e segundo a mãe da amiga se comportou como uma lady;
* Marido se revelou um pai e tanto. Leva pra pediatra, para o posto (tomar vacina), da remédio, banho, comida, mamadeira, troca fralda e ainda arranja tempo para fotinhos e vídeos cutes, de gracinhas que a mãe perde porque está no trabalho;
* Emagreci mais dois quilos. Chego lá! Devagar e sempre, né gente? 
* Aninha pegou catapora (30/6) - Já tô até vendo que o finde promete!

Os meses voam e eu corro para aproveitar o tempo em família. Tempo este que considero muito precioso. Estou vivendo uma ótima fase profissional, mas 'nenhum sucesso na vida compensa o fracasso no lar.'

quinta-feira, 30 de junho de 2011

A minha bailarina

Aninha participou da primeira aula de ballet ontem.
Estava animadíssima.
Cheguei em casa e ela veio logo contar e mostrar o que havia aprendido.
Disse que ficou um pouquinho triste, porque a roupinha não estava pronta. Óhhhhhhhhhh!!!

Agora toda quarta-feira será o dia do ballet.
Já estou me preparando para a diversão (mais) e emoção dos próximos capítulos da minha bailarina.

#muitoemocionada

sábado, 25 de junho de 2011

Cinza

Hoje esse cantinho rosa ficou cinza.
A bisa (paterna) foi para o papai do céu.

Ontem estivemos na casa dela. Eu, as meninas e o marido. Logo depois ela começou a passar mal. 
Em 30 minutos o médico chegou. Medicação e tudo ok.
Na parte da tarde o quadro piorou e ela foi internada.
Hoje cedinho ela se foi.

91 anos muito bem vividos!

Mas as lágrimas são inevitáveis

A catapora na Julia

Quinta-feira passada Julinha apareceu com uma bolinha vermelha no bumbum, parecia uma picadinha de mosquito. Sexta pela manhã tinha uma na barriga e mais duas na perninha, e a do bumbum já se parecia com uma mini bolha. Liguei para a pediatra só para constatar, a mocinha estava com catapora. Mas como saber se a médica nem havia examinado? Sabíamos porque houve um 'surto' de catapora no berçário. A cada vez que olhava para minha bebe ficava mal, porque a equação trabalho+creche=bebedoente era 'culpa' minha. Bem que essa doença poderia ter esperado mais uns meses para que a minha bebe tivesse a chance de ser vacinada. Mas aconteceu e pouco pudemos fazer. A coceira era de dar dó. A cabecinha foi a pior parte. Várias bolhas. No rostinho algumas, nas costas muitas e na barriga também. Saiu uma horrorosa no bumbum também. Foram 6 dias muito ruins. Ontem as coisas começaram a melhorar. Hoje todas as feridinhas já estão com aquela casquinha.
Ana Luiza até agora nada! Existe um tempo de incubação, mas pelos nossos cálculos já passou. Vamos vacinar a Aninha na segunda-feira. 
Menos um dodói. A cada episódio meu coração parece que vai sair pela boca, mas acabo sobrevivendo :)