terça-feira, 17 de julho de 2012

Um dia triste

Perdi papai no dia 4/5/2012, uma sexta-feira, a mais cinza de todas as sextas.
Minha mãe foi ao mercado e quando voltou ele estava deitado na cama, apresentando sinais de hemorragia. 
Pela manhã eu senti que estava prestes a dizer um adeus a ele mesmo - acreditem.
Jamais senti nada igual. Uma dor sem tamanho, sem definições...
Adiamos, mas acabamos contando para a Ana, foi mais fácil do que pensávamos.
Pouco mais de dois meses se passaram, mas o vazio continua aqui.
Deus tem derramado o seu bálsamo. Há duas semanas não choro mais, mas o buraco continua ali acima do estômago, com uma sensação inexplicável de vazio remetendo a dor da saudade. E como dói...
O vôzinho das meninas, meu pai querido se foi.
Mas um dia iremos nos encontrar, iremos sim.

#Encontro na escrita uma forma de desabafar que me deixa mais leve. 
Sempre me senti melhor escrevendo (e não tem relação com a ortografia, tenho meus erros...) do que falando :)

Ufa!

6 comentários:

  1. Querida, muita força e muita luz!

    beijos,

    ResponderExcluir
  2. Oi Nathi, eu sei como é esse sentimento...sinto uma falta do meu pai tbm, faz 2 anos e meio que ele se foi e ainda sinto muita saudades... :(
    Mas Deus é a nossa força, e nos sustenta prá superarmos essas perdas tão irreparáveis. Força amiga! bjooo ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito difícil Tati, mas há consolo em Deus!!!

      Excluir
  3. Amiga, eu sei tão bem o que estás sentindo....por meses e meses eu chorei todas as noites enquanto esperava a giulia dormir. Chorava escondida no escuro da quarto da minha filha. Somos cristãs queridas! sabemos que um dia terá um lindo reencontro e fico pensando como será esse dia!! e é isso que me nos dá força para suportar a dor da saudade, o consolo de Cristo no meu e no teu coração!!

    queria estar perto para te dar um abraço beeeem apertado agora!

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adri me senti abraçada. Obrigada pelo carinho!!!

      Excluir