quinta-feira, 12 de julho de 2012

Deixando o trabalho me levar.

Trabalho 9 horas por dia na teoria, né? Porque tenho saído cada vez mais tarde do escritório, quando não são as reuniões, as viagens, e o expediente (vez ou outra) aos sábados.
Amo demais ser mãe e o bichinho da culpa tá sempre me mordendo. Tô sempre em dívida com as meninas (esse é o sentimento). 
Ontem 'aloprei' no trabalho e disse que não dava mais, mas o diretor sempre consegue reverter a situação. Dessa vez me arrumou uma assistente, me tirou do atendimento direto e me passou ao gerenciamento da equipe e ainda R$$$$$$$$$$$ (me entendem, né?)
Sempre que estou me organizando para sair, eles arrumam um jeito de 'me prender'.
Reverto tudo para o conforto delas, os estudos, o ballet e o ingles da Ana, as roupas, o plano de saúde, mas ainda fico com o sentimento de saldo negativo entendem???
Na noite de terça-feira assistI um filminho bobo (na minha opinião), a Katherine Heigl era uma representante da indústria farmacêutica. Numa das reuniões de equipe conheceu um rapaz interessante. Era a primeira vez dele no grupo, primeira e última. Começaram a sair e ele (esqueci o nome do homem) externou sua opinião sobre o negócio (alguns medicamentos eram prejudiciais a saúde e divulgados como a solução dos problemas). Ela tentou sair do ramo, mas foi envolvida com promessas e prêmios cada vez mais recompensantes. Deixou-se levar por um tempo, mas no ápice decidiu abrir mão daquele 'sucesso' por conta dos seus princípios e do amor.
Não estou envolvida em nada ilícito (que fique claro), mas estou me 'deixando levar' e nem sei até quando...
QUE DILEMA!

6 comentários:

  1. eu não vejo a hora de voltar a trabalhar mais ao mesmo tempo tenho muito dó de deixar ele por algumas horas, é muito difícil.

    beijos,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito difícil mesmo, mas a gente sobrevive Mari.
      Beijo*

      Excluir
  2. De bichinho da culpa mordendo eu entendo perfeitamente, não há um dia sequer desde que o Gui nasceu que não penso em abandonar o trabalho e virar do lar 24hs por dia diariamente, mas logo penso em como vão ficar as contas e o "confortozinho" que estou conseguindo dar à gente e acabo desistindo. Sei exatamente como vc se sente minha linda, bem vinda ao clube!
    beijocas,
    Val e Gui
    OBS: To feliz demaissss com sua volta!

    ResponderExcluir
  3. Que bom seria se pudessemos nos dividir em mil. Dar conta de todos e de nos mesmos é claro. Mas mesmo sendo uma Deus nos dá força e inteligencia para realizar tudo que é de nossa responsabilidade. Não se cobre tanto assim Nathi, vc é uma super mãezona e certamente se desdobra para dar conta de tudo ao seu redor. Suas filhas sabem disso e no futuro vao valorizar ainda mais a mamãe amoroza e forte que elas tem.

    abraço
    Kelly

    ResponderExcluir